Conforme fomos progredindo com os projetos da Oficina, se tornou complicado falar que fazemos calçados sem arrancar um “Sério? Não acredito!” ou um “Pare! Não são vocês que fazem”. No imaginário comum, processos artesanais de alta complexidade ainda estão atrelados a pessoas mais experientes e artistas com anos de profissão. Aquele péssimo esteriótipo do velhinho com a barba branca, óculos do Sílvio Santos e um lápis na orelha. Mas não é bem assim:

Oficina da Gasp Apresenta: Calçados Feitos à Mão

Pra dizer a verdade, sempre me interessei por trabalhos manuais, mas entendo como é difícil acreditar que jovens possam se interessar por trabalhos desse tipo e que requerem muita força de vontade e criatividade. É comum pensarem em “trampinhos” quando o assunto é produção feita à mão. Materiais como E.V.A. e arame vem à mente – mas existe muito mais por aí para ser explorado!

Porém, alguns ofícios ainda requerem  habilidades manuais, onde a maquina por si só se torna obsoleta sem o auxílio de um mestre. E quando se trata de calçados, meu amigo, a coisa é séria. Não dá para fazer um calçado sem ter a noção básica do processo, e pra tudo isso existe um estudo, o cuidado e a atenção aos mínimos detalhes.

Criatividade e Pesquisa

Tem que ter paciência, pois trazer algo para fora de sua cabeça pro plano material é algo muito complexo. Para uma geração rápida como a nossa, elaborar um calçado pode se tornar uma dor de cabeça. Jovens que foram criados na era digital, onde tudo já está quase pronto ou tem acesso a empresas com maquinários sofisticados, podem sofrer um pouco quando o assunto é criatividade e desenvolvimento de soluções.

logotipo_gasp
Veja o desenvolvimento da marca Gasp clicando aqui.

Além disso, modelar um calçado vai além do seu gosto pessoal. Tem que ter um estudo de tendências, pesquisa de material e teste, muitos testes. As medidas tem que estar proporcionais com as suas respectivas numerações; o calçado deve ser confortável, pois estamos falando de um produto que literalmente vai estar com você onde você for.

Handmade: Hora de Por a Mão na Massa!

Após estudar as tendências, desenhar, modelar e desenvolver os moldes, passamos para as seguintes etapas: corte, costura e montagem. Cortamos os materiais com o auxilio de ferramentas. Depois da colagem da sola, as lixamos e montamos os cabedais dos calçados em seus respectivos moldes com um alicate muito do estiloso.

Tudo isso amiguinho, manualmente. Cuidamos dos mínimos detalhes, desde as etiquetas até as caixas – que estampamos e cortamos. Tudo pra valorizar ainda mais o processo artesanal.

calçados-femininos-masculinos-gasp

Ainda restaram dúvidas sobre como trabalhamos? Assista ao vídeo da Gasp ou comente abaixo!

Deixe um Comentário